Picture

Se eu pudesse voltar no tempo, terminaria minhas mensagens sempre com a pergunta: O que você vai fazer depois de ouvir o que ouviu? Não que em alguns momentos não tenha feito isso, até com palavras diferentes, mas o que me intriga é a quantidade de reflexões que deixamos passar por falta de um plano de ação.
O que fazer? Quando fazer? Tem alguém envolvido nessa decisão? Como medir os resultados?
Essas não são apenas perguntas do mundo corporativo, mas da vida em si. Sem decisões claras, não há crescimento.
Tiago 1:22
Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando vocês mesmos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *